A corporeidade do artista da cena por uma perspectiva das “Peles”

Romíria Penha Turcheti Vasconcelos, Adilson Siqueira

Resumo


O presente artigo aborda as investigações acerca da corporeidade do artista da cena à luz da teoria das Cinco Peles, do artista austríaco Hundertwasser. O objetivo é ampliar o estado de percepção do artista cênico para instaurar a presença do corpo em cena e, para isso, estabeleceram-se diálogos entre as “Peles” hundertwasserianas e elementos cênicos. O trabalho propicia a criação de um corpo sensível ao trabalhar as potências energéticas do artista na criação de ações físicas, focando a percepção tanto para sutis movimentos internos do corpo bem como na expressividade do corpo poético em ação. Nesse sentindo, a percepção parte do interior do corpo e se expande em interconexão com as “Peles” para que o artista “experiencie” a totalidade do corpo/natureza ao compreender a conexão corpo/espaço/tempo, além de evidenciar o posicionamento crítico do artista da cena como ser humano na Terra.

Palavras-chave


Cinco Peles. Corporeidade. Sustentabilidade.

Texto completo:

PDF