SOBRE A NOÇÃO DE SAÚDE DECORRENTE DA TEORIA DO AMADURECIMENTO EMOCIONAL DE DONALD WINNICOTT

Juliana Martins Rodrigues, Carlos Augusto Peixoto Junior

Resumo


No decorrer deste artigo, pretendemos abordar o tema da saúde no contexto da teoria do psicanalista e pediatra britânico Donald Woods Winnicott (1896-1971), partindo do pressuposto de que a sua conceituação sobre o tema se coloca em uma vertente distinta daquela sustentada pelo pensamento psicanalítico mais tradicional. No contexto de sua teoria, estados de saúde são entendidos como aquilo que nos coloca em contato com o nosso verdadeiro self e nos confere uma capacidade de expressão singular e criativa. Para o psicanalista britânico, o tema saúde está para além do tema da normalidade, é uma questão que deve ser repensada a todo momento em sua complexidade. Ao abordar a gênese dos estados de saúde na obra winnicottiana, entende-se que este é um estado ligado ao processo de amadurecimento do ser humano e que comporta momentos não necessariamente adaptados, na medida em que a possibilidade de adoecer é encarada como uma parte da vida. O percurso que faremos pela teoria de Winnicott busca demonstrar a forma como seu pensamento traz novas contribuições teóricas para a exploração das mais diversas formas de abordagem terapêutica solicitadas pela prática clínica da atualidade. 


Palavras-chave


Ambiente. Amadurecimento. Saúde. Doença. Criatividade.