Representações sociais da violência doméstica contra a mulher entre profissionais de saúde: um estudo comparativo

Daiane Broch, Camila Daiane Silva, Daniele Ferreira Acosta, Marina Bisio Mattos, Cristiane Lopes Amarijo, Vera Lúcia de Oliveira Gomes

Resumo


Objetivo: identificar e comparar as representações sociais da violência doméstica contra a mulher entre profissionais que atuam em Unidades de Saúde da Família das zonas urbana e rural. Métodos: pesquisa qualitativa, baseada na Teoria das Representações Sociais. Colheram-se os dados entre julho e novembro de 2013 pelas técnicas de evocações livres e entrevistas, que foram tratadas pelo software EVOC e análise contextual, respectivamente. Resultados: comparando o núcleo das representações dos profissionais das áreas urbanas e rurais foi observada uma conotação negativa do objeto, bem como a presença de elementos comuns como “agressão” e “covardia”. A representação também comportou diferentes dimensões entre os profissionais, provavelmente influenciadas pelo contexto de trabalho dos profissionais de saúde. Conclusão: espera-se que os resultados sirvam de subsídio para um repensar sobre as práticas dos profissionais que atendem diariamente vítimas de violência, com destaque para a sua prevenção e identificação dos casos.

Palavras-chave


Violência doméstica; Saúde; Estratégia saúde da família.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1630

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175