A vivência de adolescentes assistidas por enfermeiros obstetras durante o processo de parturição

Priscilla Cavalcante Lima, Milena France Alves Cavalcante, Simone Silva e Santos Melo, Verbênia Cipriano Feitosa, Márcia Teles de Oliveira Gouveia

Resumo


Objetivos: descrever a vivência de adolescentes durante o processo de parturição e a atuação da enfermagem obstétrica com base nos depoimentos das adolescentes e discutir à luz da literatura pertinente. Método: pesquisa descritiva, exploratória, de natureza qualitativa, com dez puérperas adolescentes do alojamento conjunto da Maternidade de Referência Estadual do Piauí, mediante entrevista semiestruturada analisada com os preceitos da análise temática. Resultados: permitiu identificar o aflorar de sentimentos e sensações das adolescentes no processo parturitivo como a dor e a satisfação de ver o filho e a inserção de tecnologias não invasivas de alívio da dor utilizadas pelos enfermeiros obstetras. Conclusão: As adolescentes reconheceram os benefícios das tecnologias não invasivas de alívio da dor para a redução do tempo do trabalho de parto e a importância da atuação do enfermeiro obstetra.

Palavras-chave


Enfermagem obstétrica; Parto humanizado; Adolescente.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v7i0.1823

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175