Fatores sociodemográficos e de saúde de pessoas com tuberculose em três cidades no sul do Brasil

Sabrina da Silva de Souza, Julia Estela Willrich Boell, Samara Eliane Rabelo Suplici, Katheri Maris Zamprogna

Resumo


Objetivo: Descrever as características sociodemográficas de pessoas acometidas por tuberculose, de resposta ao tratamento e uso de substâncias nocivas à saúde, em três municípios prioritários no controle da doença, no Sul do Brasil.Método:Estudo transversal,descritivo-exploratório, realizado com 209 pessoas em tratamento de tuberculose. Aplicou-se instrumento para coletar dados sociodemográficose de saúde dos participantes. Realizada análise descritiva dos dados. Resultados: Os participantes possuíam em média, 44 anos (DP:16,1); em sua maioria solteiros (50,7%), com crença religiosa (91%), ativos economicamente (61,7%), com ensino fundamental (65%), renda média de 1.791,91 reais. Entre os participantes, 28,2% eram fumantes, enquanto 43,5% nunca fumaram; 53,4% negaram etilismo e 46,5% afirmaram o uso. Dos participantes, 56% eram de casos novos da doença, enquanto 7,7% apresentavam recidiva. Houve 78,5% que apresentaram cura ao final do tratamento e 3,8%, cujo tratamento não obteve resposta satisfatória, sendo 1,9 %, aqueles que evoluíram para óbito. Conclusão: Analisar o perfil das pessoas atendidas nessas cidades permitiu maior compreensão acerca da tuberculose, ampliando o olhar sobre o tratamento e acompanhamento de tais pacientes, bem como dos determinantes que estão intimamente relacionados ao curso da doença.

Palavras-chave


Cooperação e Adesão ao Tratamento; Atenção à Saúde; Tuberculose.

Texto completo:

PORT ENG


DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v9i0.3287

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175