Prevenção do câncer de mamas e colo uterino na perspectiva de mulheres: implicações para o serviço

Sebastiao Junior Henrique Duarte, Raquel Assuncao Gaspar, Valdecyr Herdy Alves, Diego Pereira Rodrigues

Resumo


Estudo de natureza descritiva com objetivo de descrever os fatores que influenciam na realização do exame Papanicolaou na opinião de mulheres e suas implicações para o serviço. Participaram 300 mulheres sexualmente ativas, selecionadas aleatoriamente, através dos prontuários. Os dados foram coletados por meio de um questionário. Utilizou-se o programa Excell para construção dos bancos de dados, organização de tabelas e gráficos e cálculo das porcentagens pelo SPSS. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisas envolvendo seres humanos do Hospital Universitário Júlio Muller. Os resultados mostram que 28% estavam com o Papanicolaou atrasado há mais de 3 anos. Entre os motivos da não realização destacaram-se: vergonha 17(44,7%), desconhecimento da importância e deixa para depois 8(20%). A conclusão do estudo permitiu destacar que é fundamental os profissionais de saúde conhecerem os motivos que levam as mulheres a não realização da prevenção do câncer de colo uterino, no sentido de acolherem-nas de modo que essa prevenção seja importante na vida de cada uma delas e, desse modo as contribuições na redução da mortalidade por câncer de colo uterino.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Saúde da Mulher; Neoplasias

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19175/recom.v0i0.806

ISSN: 2236-6091

DOI:10.19175