Chamada NÚMERO TEMÁTICO PesquisarCOM: feminino e feminismos na ciência

Nas três últimas edições do ESOCITE (Simpósio anual /Associação Brasileira de Estudos Sociais de Ciência e Tecnologia) constituímos um coletivo de pesquisadoras tendo como proposta comum discutir políticas de pesquisa afinadas com conhecimentos locais, situados e encarnados, referenciados numa articulação entre as teorias feministas e os estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade). Esse fazer reconhecido aqui como feminino apresenta-se como outra possibilidade, algo que rompe com uma modelagem moderna, e promove outro estilo de configurar as práticas de pesquisa, para além das dicotomias e subordinações. Compreendemos esse fazer ciência no feminino no sentido de que conhecer envolve construir laços, vínculos que nos permitam transitar pelo campo, em sintonia com os encontros que nele ocorrem e, a partir deles, constituir o conhecimento afetado pelos saberes que estão ali distribuídos. Desse modo, reconhecemos aqui um intervir que se configura no pesquisarCOM (Moraes, 2010), afirmando a pesquisa como prática performativa. Desenvolvemos nossas pesquisas e escritas tendo, principalmente, como dispositivo o pensamento e os escritos de Donna Haraway , Isabelle Stengers, Vinciane Despret, Anemarie Mol e Gloria Anzaldúa, perpassando também autores como Bruno Latour e John Law. Essa experiência feminista dialogada com a Teoria Ator-rede nos aponta um conhecimento em movimento, destituído de verdades absolutas e constituído por redes e arranjos híbridos.

Acreditamos que a multiplicação desse manejo de pesquisa traz contribuições importantes, especialmente no campo das ciências humanas e sociais. Portanto, ampliar as possibilidades de publicações engajadas com essa metodologia pode trazer discussões interessantes e pertinentes como política ontológica, na qual somos também responsáveis pelo que fazemos aparecer – ou também desaparecer -  em nossos relatos de pesquisa.

Considerando que o eixo metodológico de nossas pesquisas se coaduna com o perfil da Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais,  propomos a editoração de um número temático - PesquisarCOM: Feminino e feminismos na ciência – no qual, seguindo as normas que regulam a revista, reuniremos  produção inédita de pesquisadoras/es oriunda/os de universidades de diversas regiões do país a partir tanto das edições do ESOCITE quanto de pesquisas em curso sintonizadas com o pensamento aqui exposto.

 

Laura Cristina de Toledo Quadros (UERJ)

Márcia Oliveira Moraes (UFF)

 Dolores Galindo (UFMT)

 Ana Claudia Lima Monteiro (UFF)

 

Prazo de submissão de artigos: até 30 de setembro de 2019, exclusivamente pelo Sistema de Editoração Eletrônica da Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais:

http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/revista_ppp