“Escuta no pátio”: cuidado e vínculo no cotidiano de um serviço de saúde mental

Isabela Saraiva de Queiroz, Ôni Márcia Jardim, Mariana Gonçalves de Deus Alves

Resumo


Este artigo trata de uma prática de estágio supervisionado realizada em CAPS ad, denominada “Escuta no pátio”. Para tanto, apresenta o paradigma proibicionista e sua influência na constituição das intervenções direcionadas às pessoas que usam drogas, fundamentadas prioritariamente no discurso jurídico-moral e nos dispositivos de criminalização e medicalização. Também discute o paradigma da redução de danos e as possibilidades de construção de intervenções singulares e cidadãs. A metodologia de “Escuta no pátio”, orientada pelos pressupostos da atenção integral à saúde e da clínica ampliada, é apresentada como dispositivo de cuidado, que oferece uma escuta qualificada através de conversas individuais e coletivas não agendadas, demandadas espontaneamente pelos usuários. Concluiu-se que o uso de tecnologias relacionais no cuidado em saúde potencializa o exercício do acolhimento e do vínculo, o que amplia a eficácia das ações, ao favorecer a participação do usuário e seu engajamento na elaboração de estratégias de cuidado e preservação.

Palavras-chave


Uso de Drogas; Cuidado em Saúde; Tecnologias Relacionais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br