Categorias imanentes do livro em tela: a experiência dos leitores

Luciana Dadico

Resumo


O objetivo deste artigo é descrever as categorias imanentes do livro em tela. Primeiramente, discute-se o “livro em tela” enquanto objeto, substancialmente afetado pela mediação digital. Em seguida, trata-se das condições epistemológicas dadas para sua investigação. Partindo de uma concepção teórico-crítica do fenômeno, buscou-se compreender como o livro em tela aparece para o seu leitor. Esta pesquisa envolveu entrevistas semi-abertas (gravadas e sem aplicação de questionário) com dez leitores adultos e brasileiros, focalizando as imagens do livro em tela que compareciam nas falas do entrevistados. A análise destas imagens permitiu identificar as seguintes categorias imanentes do livro em tela: efemeridade; bidimensionalidade; alta-portabilidade; inconstância do fundo; disposição em rede; responsibilidade; inflexibilidade; multifuncionalidade; personificação; conservação temporária; acessibilidade imediata; e semi-padronização. Espera-se que este estudo possa tornar mais evidentes as mudanças recentes da forma do livro, que se encontram articuladas à estrutura de nossa experiência no contexto da digitalização da cultura.

Palavras-chave


Livros-texto; Leitura; Novas Mídias; Experiência; Teoria Crítica.



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br