Educadores de museu: a produção de sentidos acerca de uma experiência extramuros

Orlando Coelho Barbosa, Marisa Irene Siqueira Castanho

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar a produção de sentidos de educadores sobre um programa de educação em museu oferecido à população em situação de rua. Participaram três educadores, com diferentes níveis de envolvimento na ação educativa investigada. Utilizaram-se, como instrumentos, um questionário com informações socioeconômicas e um roteiro semiestruturado para entrevista individual. O processo de análise seguiu a proposta de organização de pré-indicadores, indicadores e núcleos de significação, a partir das falas e expressões dos entrevistados. Apreenderam-se aproximações de sentidos subjetivos favorecedores da emancipação dos sujeitos, educadores e educandos, por meio de ações permeadas pela técnica, mas também pela afetividade, e criação de mecanismos de participação dos atendidos. A ação educativa pode ser considerada uma alternativa de superação da condição de pessoa em situação de rua, de desmitificação de preconceitos e de abertura de perspectivas de discussão sobre políticas públicas atentas a esse público.

Palavras-chave: População em situação de rua; Exclusão social; Educação não formal; Museu; Subjetividade.


Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br