Homens no cárcere: estratégias de vida na prisão

André Mota do Livramento, Edinete Maria Rosa

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo investigar os significados da experiência religiosa e prisional entre os internos de um presídio do estado do Espírito Santo, Brasil, participantes e não participantes de atividades religiosas. Para isso, foram entrevistados individualmente, com o auxílio de um roteiro semiestruturado, 11 internos da penitenciária. Todas as entrevistas foram gravadas em áudio, transcritas integralmente e submetidas à análise por meio do software Alceste. Foi possível discutir o processo de mortificação do eu, considerando o tempo de prisão do interno. A religiosidade também parece ser uma estratégia possível para lidar com o encarceramento. Enfatiza-se a importância de se construir na prisão espaços que não tenham efeitos mortificadores, para que o universo penitenciário não seja um mecanismo de aplicação de práticas punitivas, coercitivas e moralistas.

Palavras-chave: Psicologia social; Prisões; Prisioneiros; Vida religiosa.


Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br