Discursos sobre família e a formação para o trabalho social no Centro de Referência da Assistência Social

Rafaela Rocha da Costa, Maria de Fatima Pereira Alberto

Resumo


O presente trabalho objetiva analisar os discursos dos profissionais de Psicologia e Serviço Social dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) sobre família e a formação recebida para o trabalho social com famílias. Adotou-se uma estratégia de campo dividida em análise de documentos, aplicação de questionários e roteiro de entrevista aberta, submetido à Análise do Discurso. A partir desses instrumentos, emergiram dados sobre as lacunas na formação para o trabalho social com as famílias. O discurso regular foi o da família tradicional e, para os que fogem a esse modelo, identificou-se o interdiscurso da família desestruturada, cuja história foi contada a partir dos valores pessoais socialmente construídos de que o modelo aceito é o nuclear. Trabalhar com outros modelos parece causar estranhamento, o que se expressa nos discursos de uma prática profissional higienista, assistencialista, eugenista e que patologiza o cotidiano.

Palavras-chave: políticas sociais; cras; discurso; famílias.


Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado semestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br