Entre os muros do abrigo: compreensões do processo de institucionalização em idosos abrigados

Rosa Cristina Ferreira de Souza, Amábille das Neves Inácio

Resumo


Este estudo buscou compreender o processo de institucionalização em idosos abrigados, em uma cidade do Sul de Santa Catarina, na perspectiva da Psicologia Social. Quanto ao método, a pesquisa assumiu abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso. Para a coleta de dados, utilizou-se observação participante acerca da dinâmica institucional e entrevistas semiestruturadas com cinco residentes. Os dados foram analisados por meio da técnica de Análise de Conteúdo. Foi possível constatar que a institucionalização produz efeitos negativos – mortificação do eu e disciplinamento – nas dimensões identidade/corpo dos idosos. Efeitos esses, intensificados à medida que se estende o tempo de permanência do idoso na instituição. Essas compreensões se traduzem em necessidade de se repensar as perspectivas e práticas inerentes às instituições de longa permanência (ILPIs), no sentido de transformar positivamente esses espaços e oferecer ao idoso institucionalizado um cuidado que promova bem-estar biopsicossocial.

Palavras-chave: abrigo; idosos; institucionalização; psicologia social.


Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado semestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br