O método de história de vida: a exigência de um encontro em tempos de aceleração

Maria Luísa Magalhães Nogueira, Vanessa Andrade de Barros, Adriana Dias Gomide Araujo, Denise Aparecida Oliveira Pimenta

Resumo


Este texto toma o método de História de vida visando produzir uma reflexão atualizada sobre esse instrumento. Para tal, retraçaremos seu histórico, buscando identificar filiações teóricas e interfaces, no intuito de refinar as possibilidades e os limites que carrega. Nesse sentido, são apresentadas considerações sobre o tempo, o processo e a interlocução construída no recolhimento da história de vida, de modo a aprofundar reflexões sobre a importância da relação estabelecida entre pesquisador e aquele que narra sua vida, sobre como é delicado trabalhar com a memória e, ainda, sobre como é importante ponderar sobre os lugares de onde se fala. Por fim, concluímos que são três os laços que dialogam no contar da vida – as condições objetivas, as experiências vividas e a maneira como são narradas – elementos que devem constar no processo de investigação de cada pesquisador. 

Palavras-chave: História de vida. Memória. Lugar.


Palavras-chave


História de vida. Memória. Lugar.

Texto completo:

PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br