TDAH na infância contemporânea: um olhar a partir da sociologia da infância e da psicologia histórico cultural

Marina Serejo Girão, Veriana de Fátima Rodrigues Colaço

Resumo


Diversos estudos têm sido realizados sobre o transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH) desde o início dos anos 2000. Muitos parecem abordá-lo de forma biomédica, desconsiderando fatores sócio-históricos em sua constituição. Realizou-se uma revisão sistemática de literatura a respeito do TDAH a fim de ampliar o olhar sobre ele no contexto atual, tendo como pergunta de partida: A psicologia histórico-cultural e a sociologia da infância podem ajudar a compreender o TDAH na contemporaneidade? Realizou-se busca de artigos no Portal Periódicos Capes com os critérios de inclusão: artigos publicados em português e inglês nos últimos dez anos, disponíveis na íntegra e que retratassem a temática referente à pergunta norteadora. Foram obtidos oito artigos para análise e pôde-se perceber que há diversas contribuições da sociologia da infância e da psicologia histórico-cultural para o entendimento do TDAH na sociedade atual, ainda que isso tenha sido pouco explicitado nos artigos levantados.

Palavras-chave: Transtorno de deficit de atenção e hiperatividade. Sociologia da Infância. Psicologia histórico-cultural.


Palavras-chave


Transtorno de deficit de atenção e hiperatividade. Sociologia da Infância. Psicologia histórico-cultural.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br