A Educação Popular em Saúde como dispositivo transformador das práticas de produção da saúde no município de Itajaí –SC

Jonatan Hoffmann, Carlos Eduardo Maximo

Resumo


A pesquisa retrata experiências oportunizadas por uma Residência Multiprofissional em Saúde da Família, com objetivo de compreender como os usuários da Rede de Atenção Psicossocial experienciam práticas de Educação Popular em Saúde (EPS). Trata-se de um estudo qualitativo, tendo como perspectiva metodológica a pesquisa intervenção. Envolveu sujeitos participantes usuários de um Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras Drogas. No trabalho são relatadas alguns caminhos e experiências em EPS e seus desdobramentos refletidos com base em uma perspectiva histórico-crítica através dos conceitos de Alteridade e Humildade. Conclui-se que as intervenções em EPS tiveram potencial de transformação das práticas de produção da saúde pelo fato de possibilitar a construção de relações sociais pautadas por valores orientados para uma  ética do diálogo, alteridade e solidariedade, e por construir em coletivo uma concepção de mundo capaz de tensionar com as forças de alienação e produção de sofrimento.


Palavras-chave


Sistema Único de Saúde; Educação em saúde; Centros de Atenção Psicossocial; Paulo Freire; Pesquisa Qualitativa

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br