Pesquisa qualitativa em saúde e a perspectiva da Cartografia em Deligny e Deleuze/Guattari

Adriana Barin de Azevedo, Flávia Liberman, Rosilda Mendes

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar os delineamentos teórico-metodológicos da investigação Atenção Básica e a Produção do cuidado em Rede, Santos – São Paulo, que teve como cenário de estudo Unidades da Atenção Básica e buscou identificar experiências de cuidado de saúde em rede. A investigação qualitativa e participativa orientou-se pela perspectiva cartográfica de Deligny e Deleuze/Guattari, por meio da utilização dos instrumentos Diários de Pesquisa e Mapa dos Trajetos dos Pesquisadores. Os resultados apontaram que o percurso metodológico permitiu instalar um território de pesquisa no qual todos os participantes produziam juntos os dados e os modos de perceber as redes de cuidado. O acompanhamento da implicação dos pesquisadores e de seus embates por não estarem no controle da investigação, aceitando entrar em contato com aquilo que não se sabe ou não se espera encontrar, mostrou que o conhecimento produzido em uma pesquisa provoca boas surpresas.


Palavras-chave


pesquisa qualitativa; cartografia; mapas; cuidado em saúde

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br