Representação social de beneficiários sobre o trabalho técnico social do Programa “Minha Casa Minha Vida”

Marisa Barletto

Resumo


O presente trabalho tem como objeto as representações sociais dos beneficiários e beneficiárias do Programa “Minha Casa Minha Vida” sobre o Trabalho Técnico Social desenvolvido nos loteamentos de uma cidade de Minas Gerais. Considera-se que tais análises impactam na efetivação dos objetivos sociais do Programa “Minha Casa Minha Vida”, pois permitem incorporar mais elementos na avaliação da sua implementação. Procurou-se apreender as representações sociais através da identificação do núcleo figurativo e dos processos de ancoragem e objetivação dos beneficiários. Como procedimentos metodológicos, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, grupos focais e dinâmicas de grupo. O tratamento analítico dessas narrativas foi feito através de técnicas de análise de conteúdo. Como resultado, identificamos que as representações sociais do Trabalho Técnico Social tiveram como o núcleo figurativo o assistencialismo nos loteamentos. Esse assistencialismo se apresentou em diferentes sentidos, sendo alguns direcionados à valorização e outros à desvalorização do Trabalho Técnico Social.


Palavras-chave


Representações Sociais. Políticas Públicas. Trabalho Técnico Social.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br