Oficina da palavra: literatura, infância e cultivo da atenção

Luciana Vieira Caliman, Victoria Bragatto Rangel, Janaina Mariano Cesar, Merielli Campi Paterlli, Alana Araújo Corrêa Simões, Anita Nogueira Fernandes, Luana Gaigher Gonçalves

Resumo


Este artigo apresenta uma pesquisa-intervenção participativa, realizada no Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Capsi), de Vitória/ES, Brasil. Durante mais de dois anos, realizamos uma oficina literária com crianças desse serviço: a “Oficina da Palavra”. Sustentando-nos pela estratégia da Gestão Autônoma da Medicação (GAM), construímos um espaço de expressão e cogestão com crianças, no qual pudéssemos conversar sobre diagnóstico, medicação e tratamento, entendendo cada um desses vetores em constante diálogo com aquilo que compõe a vida e o dia a dia infantil: a escola, a família, as brincadeiras, o corpo. Assim, refletimos sobre a importância da literatura no acesso e reinvenção da experiência infantil. Trazemos cenas e pistas de nosso trabalho com as crianças que demonstram que o cultivo atencional assumiu uma função relevante na construção de um espaço potente de expressão e das transformações das relações tutelares estabelecidas com a criança, construindo outras possibilidades de relação consigo e com o mundo.


Palavras-chave


infância; estratégia GAM; literatura.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br