Esquemas de gênero do autoconceito e perfil Idiocêntrico-Alocêntrico em atletas de futebol

Thiago Emannuel Medeiros, Walan Robert da Silva, Elisa Pinheiro Ferrari, Gislane Ferreira Melo, Fernando Luiz Cardoso

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar diferenças entre as posições ocupadas em campo por jogadores de futebol com relação à classificação dos esquemas de gênero do autoconceito e do perfil Idiocêntrico-Alocêntrico, e os fatores que compõem ambos os construtos. Participaram do estudo 152 atletas homens com idade entre 14 e 20 anos. Foram avaliados os esquemas de gênero e perfil idiocêntrico-alocêntrico. A estatística utilizada foi o teste de Qui Quadrado, Exato de Fisher e Kruskall-Wallis e Teste Dunn. Quanto aos resultados, o grupo se caracterizou como isoesquemático e isocêntrico, sem diferenças significantes entre as posições. Entretanto, ressalta-se que em relação à distância emocional da equipe, os meios-campistas diferiram dos atacantes. Conclui-se que os atletas estudados se apresentam de forma geral como isoesquemáticos e isocêntricos, com algumas peculiaridades no que diz respeito a fatores que compõem sua personalidade.


Palavras-chave


Gênero. Individualidade.Atletas. Futebol.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br