“Quarto de despejo”: relato de uma vivência dialogada

Daniella Sotero de Barros Pinangé, Dandara Maria Oniilari Ferreira da Silva, Roseane Amorim da Silva, Jaileila de Araújo Menezes

Resumo


O relato de experiência aqui apresentado trata de uma oficina que teve como base a leitura de Quarto de despejo: diário de uma favelada, de Carolina Maria de Jesus. O caminho metodológico da oficina contou com os seguintes passos: 1. Orientações prévias aos participantes. 2. Montagem do cenário da oficina. 3. Aquecimento. 4. Atividade principal: vivência das estações. 5. Fechamento. O material utilizado foram objetos específicos que remetiam ao livro, bem como materiais diversos para montagem das estações. Participaram da oficina 18 integrantes do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Poder, Cultura e Práticas Coletivas (Gepcol), das áreas de Psicologia, Pedagogia e Geografia, com idades entre 22 e 50 anos, majoritariamente composto por mulheres e tendo alguns participantes que se autodeclararam negros/as. O presente estudo focou em duas das estações realizadas na oficina “A mulher Carolina e Cenário Político”. A partir da perspectiva decolonial, este estudo buscou trazer ao contexto acadêmico linguagens e formatos para produção de conhecimento que foram historicamente alijados dos espaços de representatividade e poder, tanto na ciência como na política.


Palavras-chave


Quarto de despejo. Carolina Maria de Jesus. Conhecimento científico. Decolonialidade. Oficina.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br