Processos de Medicalização de Crianças e Adolescente nos Relatórios do UNICEF

Flávia Cristina Silveira Lemos, Dolores Galindo, Robert Damasceno Rodrigues

Resumo


Neste artigo, através da pesquisa genealógica, problematizamos as práticas da UNICEF no Brasil direcionadas à infância e à adolescência, no que tange à mídia, de 2000 a 2012. Assim, pode-se perceber de que forma são endereçadas as ações da UNICEF para a defesa e promoção de crianças e adolescentes em relação com a mídia. Procura-se com elas investir produzir práticas biopolíticas que forjam a infância como sujeito econômico, igualando a capacidade de consumo dos produtos audiovisuais oferecidos pelos meios de comunicação à possibilidade de ter direito frente ao sistema de comunicação, e sempre pensando na liberdade concedida a tais agentes midiáticos, delimitada pelos dispositivos de segurança. 


Palavras-chave


UNICEF; Crianças e Adolescentes; Michel Foucault; Genealogia.



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br