A fonte que nunca seca: o trabalho cotidiano de mulheres com a água no Semiárido

Maria Inácia D'Avila Neto, Gabriel de Sena Jardim

Resumo


O presente trabalho constitui uma reflexão sobre metodologias participativas aplicadas a famílias beneficiadas por projetos relativos a políticas públicas de desenvolvimento, em regiões onde há escassez de água. O estudo tem foco nas mulheres do interior da Paraíba, estado do Nordeste brasileiro, numa região do semiárido. A abordagem foi elaborada a partir dos questionamentos da metodologia participativa feminista, levando em consideração as questões de gênero na utilização da água, apoiando-se nos estudos culturais do cotidiano e na crítica que se funda na “colonialidade” da dimensão do desenvolvimento, que, muitas vezes, não contempla o trabalho feminino, mantidas as tarefas tradicionais, consideradas “naturais” para a mulher.


Palavras-chave


Gênero e Água; Participação e Desenvolvimento; Trabalho Feminino; Técnicas corporais; Políticas Públicas.

Texto completo:

RESUMO PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br