A Psicologia nos serviços de acolhimento institucional e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários

Christie Dinon Lourenço da Silva, Raquel Cristina Denardi, Ana Paula Sesti Becker, Josiane da Silva Delvan

Resumo


No decorrer dos anos, mudanças vêm acontecendo no que se refere às políticas públicas destinadas às crianças e adolescentes abandonados ou retirados de seus lares. Entretanto, a dinâmica institucional dos abrigos ainda necessita ser reorganizada, para romper com o modelo de caráter asilar, massificador e excludente. Assim, esta pesquisa teve como objetivo compreender a importância da atuação do psicólogo no fortalecimento de vínculos familiares e comunitários com crianças em situação de acolhimento. O estudo caracterizou-se como qualitativo, utilizando-se para a coleta de dados a entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados a partir da análise de conteúdo temático categorial. Participaram da pesquisa seis psicólogas dos serviços de acolhimento institucional de dez municípios do litoral catarinense. Aponta-se que as estratégias e atuação do psicólogo com base em ações interdisciplinares e participativas constituem-se caminhos possíveis para o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários com crianças em situação de acolhimento.

 


Palavras-chave


Abrigamento institucional; criança; Psicologia; metodologias participativas.

Texto completo:

RESUMO PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br