Atenção psicossocial a homens autores de violência conjugal contra a mulher: uma construção participativa.

Fabiane Aguiar Silva, Fernanda Priscilla Pereira da Silva, Enio de Souza Tavares, Herbert Santana Garcia Oliveira, André Luiz Machado das Neves, Iolete Ribeiro da Silva, Kátia Neves César Lenz de Oliveira

Resumo


O presente artigo apresenta a elaboração de uma metodologia de intervenção desenvolvida durante um projeto de educação e atenção psicossocial com homens autores de violência conjugal que foram autuados pela Lei Maria da Penha. Esta atividade consiste no suporte ao Serviço de Responsabilização e Educação do Agressor (SARE), criado para o cumprimento das prerrogativas da Lei Maria da Penha. O projeto ancorou-se nos pressupostos da Psicologia Histórico-Cultural e da Pedagogia Libertadora. A partir dos princípios norteadores da proposta, foram desenvolvidos os encontros com os homens, nos quais se privilegiou um espaço de vinculação, dialogicidade e construção conjunta. Foram elaboradas, como resultados do projeto, estratégias metodológicas participativas de intervenção, para homens autores de agressão conjugal, que possibilitaram a reformulação dos sentidos de masculinidade, gênero e relação conjugal. Os dados construídos nesta experiência podem se constituir em aporte metodológico para intervenções posteriores e para reflexões sobre políticas públicas nessa temática.

 


Palavras-chave


Educação psicossocial; Metodologia participativa; Homens autores de agressão conjugal.

Texto completo:

RESUMO PDF


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br