Extensão universitária e atividade grupal: potencial transformador das práticas do agente comunitário de saúde

Carlos Roberto Castro e Silva, Pamela Talamoni Chiaperini

Resumo


A partir de uma escuta qualificada e acolhedora das demandas de agentes comunitários de saúde, atuantes na Estratégia de Saúde da Família (ESF) de uma região de alta vulnerabilidade, relacionadas ao sofrimento cotidiano desencadeado pelo trabalho, busca-se discutir as contribuições da estratégia grupal como ferramenta para a qualificação profissional. Este trabalho, de caráter qualitativo, teve a Teoria Fundamentada nos Dados como referência para sistematização e análise de resultados provenientes de diários de campo, complementados pelo grupo focal, realizados de 2009 a 2010. A atividade grupal, quando sensível às necessidades e demandas do grupo, baseada no fazer junto, na troca de experiências, pode movimentar os participantes a agir, fazendo com que eles próprios sejam agentes de transformação. Assim, o grupo pode ser um espaço criativo e solidário de fortalecimento da cidadania e qualificação profissional, colaborando para ações de promoção e prevenção de agravos à saúde e ao enfrentamento dos determinantes sociais.


Palavras-chave


Agentes Comunitários de Saúde; Atividades de grupo; Estudo Qualitativo; Extensão universitária

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br