As Implicações dos contextos de Vulnerabilidade Social no Desenvolvimento Infantojuvenil: da Família à Assistência Social

Aline Juliana Nunes da Silva, Rafaela Rocha da Costa, Arles Monaliza Rodrigues Nascimento

Resumo


O presente artigo versa sobre as implicações dos contextos de vulnerabilidade social no desenvolvimento infantojuvenil, considerando o papel da família e das políticas de assistência social. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com dados coletados pela técnica da história oral de vida e submetidos à Análise de Conteúdo Temática. A amostra foi composta por sete jovens com idades variando entre 18 e 29 anos, sendo apenas um do sexo masculino. A violência doméstica e as relações afetivas fragilizadas foram identificadas como os principais contextos de vulnerabilidade vivenciados. Entre as estratégias de enfrentamento mais utilizadas estão a oportunidade de ir à escola e a rede mútua de ajuda. Os projetos de vida incluem conseguir emprego e concluir os estudos. Os serviços mais acessados pelos jovens e sua família foram o Programa Bolsa Família (PBF) e atividades de geração e renda, mas estes destacaram os atrasos e falta de informações sobre os serviços.


Palavras-chave


Desenvolvimento infantojuvenil; Vulnerabilidade Social; Famílias; Assistência Social.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br