Moda e trabalho como prática de exclusão social: uma revisão das produções acadêmicas brasileiras

Pedro Afonso Cortez, Jullie Tenório Ed Din Sammur, Marcus Vinícius Rodrigues de Souza, João Paulo Araújo Lessa

Resumo


A moda é uma construção social polissêmica que pode implicar exclusão social a diferentes atores sociais. Dessa forma, objetivou-se identificar os impactos da indústria da moda nas construções identitárias, contextos de trabalho e organização social, com o intuito de fomentar práticas psicossociais capazes de enfrentar a ocorrência de exclusão social nesses espaços. Foram identificados nove trabalhos sobre o tema por meio de busca na base de dados SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Os resultados demonstraram que os estudos foram produzidos predominantemente por meio de método qualitativo com colaborações interdisciplinares entre ciências humanas e sociais aplicadas. De maneira geral, também evidenciaram a moda associada aos contextos laborais precarizados, permeados por anulação identitária de minorias como mulheres, indígenas e imigrantes, os quais tendem a ser submetidos às práticas psicossociais insatisfatórias que devem ser aprimoradas por meio da promoção de ideário equitativo e práticas inclusivas em múltiplos contextos.

Palavras-chave


Moda. Gênero. Exclusão social. Discriminação no trabalho. Trabalho.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br