A FUNÇÃO TRANSCENDENTE: algumas reflexões sobre o processo de criação

maddi damiao

Resumo


Neste artigo pretendo, através da metodologia da análise textual, fazer uma exegese do texto “Função Transcendente”, publicado em 1916, com o propósito de analisar as diversas dimensões deste conceito. Em princípio será possível identificar uma dimensão conceitual e outra não conceitual, além destas veremos como este conceito nos leva a tematização de uma perspectiva ontológica na qual a obra de C. G. Jung se sustenta. Por dimensão ontológica, enfadam-se as bases radicais que fundamentam a concepção de homem e mundo, assim como o horizonte a partir do qual estes emergem. Veremos também como o conceito de “Função Transcendente” se encontra indissociável das categorias “símbolo” e “criatividade”, sendo homólogos e indicando a função criativa do inconsciente na formação do psiquismo.

 


Palavras-chave


Epistemologia, transdisciplinar, função transcendente, criatividade, psicologia analítica

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br