O Pólo de Estudos Gestálticos como espaço de tecitura entre ensino, pesquisa e extensão: uma psicologia que se faz no feminino

Deborah da Silva de Souza, Raissa da Costa Silva, Nicole Velloso de Oliveira, Angélica dos Santos Siqueira, Eleonôra Torres Prestrelo, Beatriz Zanini de Britto Silva, Beatriz Schmidbauer Penna, Monique Lima dos Santos Bezerra

Resumo


Neste artigo, temos o intuito de apresentar o Pólo de Estudos Gestálticos, grupo de estudos que se faz constituído por três projetos de extensão: “Laboratório Gestáltico: configurações e práticas contemporâneas”, “GAPsi, – Grupos de Apoio Psicológico”, “COMtextos: Arte e Livre Expressão na Abordagem Gestáltica” e o projeto de pesquisa “Versões do sofrimento psíquico construídas por jovens na contemporaneidade: articulações entre a Teoria Ator-Rede e a clínica gestáltica”. Valendo-nos da metáfora da tecitura, vamos tecer juntas esse espaço que chamamos de Pólo, onde cada um dos nossos fazeres é representado por um tipo de linha, costurando-os entre ensino, pesquisa e extensão a partir de uma psicologia que se faz no feminino. Apoiadas em Annemarie Mol, Laura Perls, Fritz Perls, Paulo Freire, entre outras(os), além das nossas experiências, propomos aqui artesanalmente construir um modo coletivo de resistir aos padrões rígidos da academia, a partir de um fazer cuidadoso, situado, implicado e sensível. 


Palavras-chave


Ciência no Feminino; Abordagem Gestáltica; ensino; pesquisa; extensão

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br