Feminismos ciborgues, ciência e saberes coletivos universitários de mulheres

Dolores Cristina Gomes Galindo, Fábio Henrique Martins da Silva, Flávia Cristina Silveira Lemos

Resumo


Este artigo é um ensaio feminista sobre ciência, saberes e universidade. Parte de contribuições relevantes dos trabalhos de Donna Haraway para pensar práticas tecnocientíficas de fabulação. A partir das considerações de Haraway, argumenta-se que é possível pensar a construção de jogos de corda como operador metodológico feminista que converge para a produção de saberes locais nas universidades, em teias potentes de efeitos ciborgues que fraturam a ciência institucionalizada de base masculinista, agonística e pouco aberta à fabulação. Finaliza-se com indagações à Psicologia a partir da possível incorporação de um dos operadores metodológicos de Donna Haraway, a sym fiction.


Palavras-chave


Feminismo; Universidade; Ciborgue; Ciência; Mulheres

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br