Vulnerabilidade, apoio e inclusão social: trajetórias de universitários residentes em moradia estudantil

Luciana Oliveira de Jesus, Daniela Ribeiro Schneider

Resumo


 A trajetória de universitários residentes em moradias estudantis é marcada pela condição de vulnerabilidade social, sendo necessários recursos sociais e institucionais para viabilizar a continuidade dos estudos. Este artigo objetivou compreender como se constitui a relação dos moradores com a universidade, caminhos para acesso e desafios para permanência. Com base em abordagem qualitativa, trata-se de pesquisa com intervenção participativa, na qual foram utilizados instrumentos como observação participante e entrevistas. Os resultados elucidaram o papel das redes de apoio social e o enfrentamento de vulnerabilidades sociais antes da entrada na universidade. Quanto à universidade, moradores relataram a importância do acesso às políticas assistenciais, situações de preconceito vivenciadas pela condição de morador e a procura por recursos universitários (pedagógicos, psicossociais, culturais) diante de dificuldades vivenciadas na universidade e na moradia. São necessárias ações que promovam aproximações entre universidade e moradia, assim como estratégias que favoreçam a superação das desigualdades.


Palavras-chave


Universidade; Moradia estudantil; Vulnerabilidade.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado quadrimestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br