Orlando Sabino: analisador da psiquiatria, política, justiça e mídia nos anos 1970

Marília Novais da Mata Machado, Maristela Nascimento Duarte, Rodolfo Luís Leite Batista, Vívian Andrade Araújo Coelho

Resumo


 No início de 1972, após uma série de assassinatos ocorridos no Pontal do Triângulo Mineiro, Orlando Sabino foi preso, acusado de ser o responsável pelos crimes. Este artigo retoma a história de Sabino, desde as lembranças que tinha acerca de sua família paranaense, o cerco a ele, sua prisão, o diagnóstico de oligofrenia, seu encaminhamento para o manicômio judiciário, onde permaneceu por mais de 38 anos, sua ida para uma residência terapêutica, sua morte em 2013. O caso Orlando Sabino surge, nessa conjuntura, como um analisador da psiquiatria, política, justiça e mídia dos anos 1970, apontando segredos, não ditos, cegueiras, exageros, mitificações e intolerâncias que até hoje persistem na organização e na estruturação sociais locais. Palavras-chave: Orlando Sabino; analisador; anos 1970; Minas Gerais. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.