ENTRE TRATOS E DESACATOS: FRAUDES, DENÚNCIAS E COMÉRCIO ULTRAMARINO NO CONFLITO ENTRE O GOVERNADOR FRANCISCO DE MURGA E O TRIBUNAL DA INQUISIÇÃO DE CARTAGENA DAS ÍNDIAS (1629- 1636)

Carlos Guilherme Rocha

Resumo


Cartagena das Índias (região da atual Colômbia) foi um dos principais centros comerciais da América Espanhola nas primeiras décadas do século XVII. O comércio ultramarino era a principal atividade da região, sobre a qual se constituiu sua configuração sociopolítica. O presente estudo analisa o conflito jurisdicional entre duas instituições: o governo provincial – encabeçado pelo mestre de campo Francisco de Murga – e o tribunal da Inquisição e seus diversos ministros, entre os anos de 1629 e 1636. É destacado o envolvimento dos contendedores no comércio ultramarino como parte constituinte do embate, como uma via de mão dupla: as possíveis rivalidades nos negócios ultramarinos influenciaram o conflito, assim como o conflito jurídico fomentou a oposição entre o governador Murga e os ministros da Inquisição no âmbito comercial, resultando em denúncias de irregularidades de ambas as partes.

Palavras-chave: Cartagena das Índias. Comércio ultramarino. Inquisição. Governo provincial. Século XVII.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.