O PROCESSO CATÓLICO DE MODERNIZAÇÃO E INTERVENÇÃO NA EDUCAÇÃO (1940-1965)

Orlando José de Almeida Filho

Resumo


Busco, por meio deste trabalho, pensar a modernização católica e a reorganização de suas instituições, entre elas a educação, objeto central desta investigação. O objetivo é a compreensão das representações do processo de adaptação do cristianismo católico no tempo pela apropriação e ressignificação, sobretudo, da Escola Nova à concepção católica. Examino os documentos eclesiásticos oficiais e discursos dos representantes católicos no Brasil. Os católicos disputavam o campo educacional com liberais, desde a década de 1920, e tinham como objetivo central intervir na cultura inserida em uma concepção dos caminhos civilizatórios que o País deveria percorrer dentro da tradição católica da formação cultural brasileira. O ponto de partida dessa trajetória, de repensar o catolicismo, era o de modernizar as estruturas eclesiais pela Ação Católica que objetivava formar militantes que atuassem não só no seio da Igreja Católica, mas também nas instâncias políticas e sociais. Por isso mesmo, a escola era um lugar privilegiado de disputas, pois era o espaço formativo das novas gerações e, nesse contexto, essa formação deveria extrapolar as instituições de ensino confessional católico.

Palavras-chaves: Igreja Católica. Educação. Modernidade.


Texto completo:

XML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.