NEGÓCIOS ENTRE MINEIROS E CARIOCAS: FAMÍLIA, ESTRATÉGIAS E REDES MERCANTIS

Paula Chaves Teixeira Pinto

Resumo


O presente artigo aborda a história econômica de Minas Gerais no século XIX, por meio do estudo sobre o comércio interprovincial mineiro com a Corte do Rio de Janeiro, dando ênfase ao processo de formação de uma rede de negócios que interligou a comarca do Rio das Mortes à capital do Império na segunda metade dos oitocentos. Para tanto, partimos do estudo das relações mercantis firmadas entre o fazendeiro mineiro Gervásio Pereira Alvim e seus parceiros na praça mercantil do Rio de Janeiro. A partir da documentação privada do fazendeiro, composta por cartas, recibos e acertos de conta, foi possível a reconstituição do grupo de negociantes mineiros sediados no Rio de Janeiro e o estudo da dinâmica da atividade mercantil entre as regiões. Pela exploração da documentação particular, aliada a outras fontes de pesquisa, sobretudo, os inventários e testamentos, foi possível adentrar o universo mercantil, descortinando as práticas sociais e os elementos simbólicos que permeavam e interferiam na dinâmica dos negócios e no acesso ao crédito em praças de comércio distantes.

Palavras-chave: Redes mercantis. Estratégias familiares. Comércio interprovincial.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.