Edições anteriores


2015

v. 4, n. 1 (2015): Revista Tempos Gerais

Apresentamos à comunidade acadêmica esse dossiê relativo à História da Educação e perspectivas no tratamento dos caminhos de investigações realizadas nesse campo de pesquisa. Os resultados desses trabalhos são apresentados nesta coletânea por oito autores que, cada um a seu modo, apresentam pesquisa e análise de lugares e espaços diversos com objetivo de averiguar, articular e (des)velar as tramas históricas no interior dos acontecimentos no âmbito global ou local.

O campo das pesquisas em História da Educação, no Brasil, ocorreu de forma crescente nas últimas quatro décadas e, por isso mesmo, nos diversos congressos, seminários e encontros da área, as discussões continuam em aberto e muito “vivas”. Os trabalhos em História da Educação vêm mostrando a importância e relevância de reflexão pela diversidade e variedades metodológicas no tratamento dos objetos estudados e das fontes. Olhar para o passado na perspectiva dos estudos históricos significa, como nos sugere Walter Benjamin, apropriar-se de reminiscências e não como o acontecimento foi de fato. De todo modo, cabe ao estudioso da história, por meio dessas “reminiscências”, aproximar-se do acontecido, e as fontes poderão oferecer indícios explicativos das diversas temporalidades. Esse é o esforço que muitos historiadores têm realizado para compreender o desenvolvimento do processo educacional no tempo. Decorrente de reflexão acadêmica recente, os trabalhos aqui apresentados têm como objetivo contribuir para a análise dessa História, bem como compartilhar resultados dos esforços que cada autor realizou a partir de suas linhas de pesquisa e atuação profissional. Os artigos registram diferentes momentos históricos e abordagens peculiares para pensar a educação em diferentes matrizes e concepções teórico-metodológica.

A importância temática levou o Departamentos de Ciências Sociais da Universidade Federal de São João del-Rei, MG, por meio dos editores da Revista Tempos Gerais, a reservar esse espaço acadêmico para apresentar trabalhos voltados para a História da Educação, já que no interior da graduação e pós-graduação de História da UFSJ o tema está presente por meio de discussões, debates e pesquisa.

Professor Orlando José de Almeida Filho Coordenador da coletânea História da Educação

v. 4, n. 2 (2015): Revista Tempos Gerais

Dossiê História da Saúde Mental no Brasil é a tentativa de pesquisadores de contribuir para e discutir sobre as concepções e práticas, bem como as trajetórias das reformas que marcaram a psiquiatria brasileira em diversos momentos. Dá voz àqueles que foram silenciados e excluídos socialmente, uma vez que pobres, mendigos, andarilhos, desempregados, imigrantes, prostitutas, como desagregados sociais, eram tratados como não cidadãos. Ao adentrarem no espaço citadino, em nome da prevenção e da ordem social, coube à psiquiatria clássica os segregarem por considerá-los agentes de periculosidade e, portanto, necessitando de ser medicalizados em asilos ou nos hospitalicêntricos, a maioria deles por décadas, outros até a morte. Os artigos pretendem mostrar a trajetória de algumas reformas, reconhecer as tensões, os conflitos e as divergências entre os diferentes atores – médicos, psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais e usuários – para que os processos de desospitalização e desinstitucionalização se fizessem presentes por meio dos avanços conquistados pela Reforma Psiquiátrica e também pelo Movimento da Luta Antimanicomial que reivindica uma assistência psicossocial feita sem manicômios. Assim, a Tempos Gerais: revista de ciências sociais e história, uma publicação do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São João del-Rei (DECIS-UFSJ) e da Pós-Graduação em História da UFSJ, com o lançamento deste número, pretende oferecer aos leitores a possibilidade de uma interlocução com outros saberes e campos científicos. Considera-se que o processo de Reforma Psiquiátrica passa por uma fase crucial, em um momento em que o País assiste a um retrocesso na Luta Antimanicomial, em que os usuários, familiares, profissionais em saúde, organismos internacionais e a própria universidade reconhecem – por meio de documentos enviados ao Ministério da Saúde – que, com a desinstitucionalização, esta Reforma possibilitou a inclusão social de pessoas, de cidadãos em sofrimento mental grave. 


2014

v. 3, n. 2 (2014): Revista Tempos Gerais

Tempos Gerais: Revista de Ciências Sociais e História é resultado da iniciativa das áreas de Sociologia e História do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e Jurídicas (DECIS) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

Concebida no âmbito de um projeto acadêmico mais amplo, pretende constituir-se em um espaço de interlocução capaz de estreitar o contato entre a produção intelectual no DECIS (e por extensão na UFSJ) e outras instituições congêneres.

A concepção de que o debate e a troca de conhecimentos são fundamentais para o bom desempenho da atividade acadêmica e de pesquisa nutre implicitamente este projeto. Com essa perspectiva, TEMPOS GERAIS se propõe à divulgação de trabalhos nas mais diversas linhas de pesquisa e produção acadêmica em Ciências Sociais, História e áreas afins, contando desde já com a participação de todos os que se reconheçam nessa proposta.

A Coordenação

v. 3, n. 1 (2014): Revista Tempos Gerais

Tempos Gerais: Revista de Ciências Sociais e História é resultado da iniciativa das áreas de Sociologia e História do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e Jurídicas (DECIS) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

Concebida no âmbito de um projeto acadêmico mais amplo, pretende constituir-se em um espaço de interlocução capaz de estreitar o contato entre a produção intelectual no DECIS (e por extensão na UFSJ) e outras instituições congêneres.

A concepção de que o debate e a troca de conhecimentos são fundamentais para o bom desempenho da atividade acadêmica e de pesquisa nutre implicitamente este projeto. Com essa perspectiva, TEMPOS GERAIS se propõe à divulgação de trabalhos nas mais diversas linhas de pesquisa e produção acadêmica em Ciências Sociais, História e áreas afins, contando desde já com a participação de todos os que se reconheçam nessa proposta.

A Coordenação


1 a 5 de 5 itens