S.T.I.L.L: entre danças de um corpo desconhecido

Sandra Corradini

Resumo


Este trabalho tem como objetivo refletir aspectos referentes ao processo compositivo de S.T.I.L.L., exposição coreográfica composta a partir de quadros-experimentos gerados em zona de turbulência e que se reconfigura continuamente ao passo do compartilhamento e das trocas de informações e de afetos entre artista e espectador. S.T.I.L.L parte de uma coleção de naturezas-mortas - pictóricas, literárias, videográficas e cinematográficas – e investiga no corpo que dança o fluxo contínuo da vida que há na aparente imobilidade das formas em decomposição. Dialoga com o butoh, inserindo o corpo num lugar de experiência, instaurando novos questionamentos e inquietações estéticas. A abordagem sobre o corpo se dá a partir dos estudos filosóficos de Kuniichi Uno acerca do corpo desconhecido, a fim de refleti-lo como lugar onde a dança se cria, múltiplo, plural e atravessado por potências e culturas distintas.

Palavras-chave


Butoh. Corpo. Still life.

Texto completo:

PDF