O Homem Vermelho: dança, autobiografia e doença na cena contemporânea

Davi Giordano

Resumo


O artigo desenvolve um estudo de caso do espetáculo O Homem Vermelho com o objetivo de analisar um processo de criação cênico que se desdobrou a partir de um acontecimento marcante na vida de um bailarino, como a descoberta de um câncer raro e incurável. Para compreender como é possível ocupar a cena como uma potência de resistência às dores do corpo sem encenar a vitimização como um lugar melodramático e convencional, o presente texto analisa as relações entre a dança, a autobiografia e a doença na cena contemporânea.

Palavras-chave


Autobiografia.Cena documentária.Dança contemporânea.

Texto completo:

PDF