Clínica Psicanalítica e Instituições

Cristina Keiko Inafuku de Merletti

Resumo


As crianças autistas e psicóticas parecem provocar nos adultos que dela se encarregam a passagem constante da posição de impotência para a de onipotência. A clínica com estas crianças, por sua vez, coloca em cheque e leva às últimas consequências o que concebemos como constituição psíquica e subjetivação exigindo, pois, dos psicanalistas que a elas se dedicam uma disposição para as trocas interdisciplinares, para a não hierarquização e absolutização dos saberes, sobretudo diante da experiência de real, do vazio transferencial e da inconsistência da demanda que dirigem ao outro. Face a esses desafios no campo da psicanálise, o trabalho institucional sustentado pela equipe do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica em São Paulo, propõe uma prática psicanalítica ampliada que dialogue com o campo da Educação, concebendo-a também como partícipe da transmissão de marcas simbólicas na primeira infância, assim como da oferta de linguagem e de cultura às crianças que se apresentam inicialmente à deriva delas.

Palavras-chave: psicanálise, instituição, autismo, Educação Terapêutica Clinica Psicoanalitica, Institución y Autismo


Texto completo:

PDF