O segredo despido pelo brincar na clínica psicanalítica

Maria Elizabeth Barreto Tavares dos Reis, Felipe de Souza Barbeiro, Isadora Nicastro Salvador, Nathália Tavares Bellato Spagiari

Resumo


O abuso sexual infantil é uma violência contra a criança por alguém em estágio psicossexual mais avançado, podendo deixar marcas na dinâmica do psiquismo dela e despertar emoções inconscientes. Por não envolver somente contato físico, é difícil o reconhecimento dessa violação, podendo ser revelada por brincadeiras no setting terapêutico. Este trabalho se propôs a analisar os sinais de abuso sexual comunicados por uma paciente infantil por meio das brincadeiras em sessões de psicoterapia psicanalítica. A partir de leituras flutuantes dos relatos descritos pela psicoterapeuta que atendeu o caso e dos sentimentos e emoções despertadas nos pesquisadores, buscou-se a construção de fatos clínicos, que permitem que um fenômeno manifestado na clínica seja estudado e melhor entendido. Os resultados desta pesquisa indicam que o brincar da criança no contexto clínico comunicou à psicoterapeuta um pedido de cuidado frente aos seus segredos e sofrimentos. Isto pôde possibilitar que a criança revelasse o abuso sofrido, favorecendo a elaboração das suas emoções.


Palavras-chave


Abuso sexual infantil; brincar; fato clínico psicanalítico; psicanálise; setting psicanalítico

Texto completo:

PDF