Freud com Hegel: a operação de Lacan

Victor Hipolito Muguerza, Marta D'Agord

Resumo


O presente trabalho objetiva examinar as condições que possibilitaram a formulação lacaniana do conceito de sujeito. Nossa investigação tem como corpus a tese de Lacan, Da psicose paranoica em suas relações com a personalidade (2011), e textos publicados nos quatro anos subsequentes à defesa da tese (1932-1936). Demarcamos três momentos cruciais à formulação do conceito de sujeito por Lacan. Em primeiro lugar, a aproximação ao campo psicanalítico em função da problemática da tese. Num segundo momento, a constatação de impasses concernentes à teoria psicanalítica do narcisismo e à explicação freudiana para a gênese do Ego. Por fim, ao apropriar-se da filosofia hegeliana ao longo do curso sobre a Fenomenologia do Espírito, ministrado por Alexandre Kojève, Lacan encontrou um suporte para resolver tais impasses teóricos. Essa articulação da dialética da consciência-de-si hegeliana à metapsicologia freudiana, nomeamos aoperação de Lacan - cujo produto primeiro é a formulação sobre o estádio do espelho em 1936.


Palavras-chave


Sujeito; Lacan; Hegel; Psicanálise; Estádio do espelho

Texto completo:

PDF