Desejo e passado: observações sobre a tensão entre memória e rememoração na psicanálise freudiana

Léa Silveira

Resumo


A psicanálise freudiana, como se sabe, carrega em seu cerne a ideia de que determinadas inscrições mnêmicas influenciam sobremodo o comportamento sem que a elas a consciência tenha acesso. Por um lado, supõe-se que, especialmente, os acontecimentos da infância marcam profundamente os destinos do funcionamento psíquico e, por outro, que essas marcas são inacessíveis enquanto tais. Acompanharemos algumas pontuações de Freud que se encaminham para o estabelecimento da inteligibilidade, no registro metapsicológico, dessa dupla tese. Isso será feito à luz de alguns dos fenômenos que impuseram, a partir da clínica, o enigma da memória: a lembrança encobridora, a amnésia infantil, o sonho e a transferência.

Palavras-chave


Psicanálise freudiana; metapsicologia; memória.

Texto completo:

PDF