Elementos da analítica existenciária no pensamento de Lacan sobre a linguagem

Ruben Artur Lemke, Christian Ingo Lenz Dunker, Márcio Luis Costa, Tiago Ravanello

Resumo


O artigo tem como objetivo apresentar linhas de influência da analítica existenciária no pensamento de Lacan sobre a linguagem. Para isso, os autores utilizam marcadores textuais para indicar a presença de temas ontológicos nos textos de Lacan. A relação entre o ser e a linguagem é apresentada como um problema ontológico transversal que coloca o pensamento de Heidegger e Lacan em uma zona de avizinhamento. Ao redor deste problema fundamental, são apresentadas quatro zonas temáticas da analítica existenciária que estão presentes no pensamento de Lacan sobre a linguagem: a diferença ontológica, a concepção de verdade como desvelamento, a valorização ontológica da linguagem e a concepção de tempo.


Palavras-chave


Teoria psicanalítica, analítica existenciária, linguagem.

Texto completo:

PDF