Contribuições para uma historiografia da psicanálise em Minas Gerais

Rodrigo Afonso Nogueira Santos, Fuad Kyrillos Neto

Resumo


No texto, é feita a comunicação preliminar de uma pesquisa, atualmente em desenvolvimento, tendo como objeto a história da psicanálise em Minas Gerais. Inicialmente, a psicanálise chegou a Minas Gerais pelas mesmas vias em que ela chegou ao Brasil: a psiquiatria e o modernismo. Apresentam-se os primeiros esboços de um trabalho clínico realizado nesse Estado e, posteriormente, o percurso da primeira escola de formação psicanalítica. Por fim, toma-se como hipótese de trabalho a influência de certas características políticas e sociais do estado de Minas Gerais – o catolicismo e o conservadorismo – sobre a chegada da psicanálise nesse Estado, inclusive como resistência à chegada de uma instituição vinculada à IPA. Esse movimento é realizado na tentativa de se compreender o motivo de uma escola, fundada em bases cristãs, ter encontrado espaço em Minas Gerais, já na década de 1960, enquanto uma instituição ipeísta só chegou a essa região 30 anos depois. Essa vinculação entre psicanálise, conservadorismo e catolicismo nos parece ser a peculiaridade da entrada da psicanálise em Minas Gerais.

Palavras-chave


História da psicanálise; Minas Gerais; Instituições psicanalíticas.

Texto completo:

PDF