O cotidiano do psicólogo em um núcleo de apoio à saúde da família: relato de uma experiência

Ana Carolina Perrella

Resumo


Este artigo busca compartilhar o relato de experiência da autora como psicóloga num Núcleo de Atenção à Saúde da Família (Nasf), localizado no sudoeste da Bahia. Buscou-se compreender as forças atuantes na prática do psicólogo, a partir da análise de elementos considerados importantes para se pensar a experiência vivida, quais sejam: o processo de trabalho das equipes (Nasf e Saúde da Família), a gestão integrada do cuidado em saúde e a relação entre profissionais de saúde e usuários/território. Percebeu-se que o trabalho do psicólogo foi prejudicado por vários fatores que interferiram em seu “fazer”, contribuindo para a instauração de uma clínica reduzida, especializada e fragmentada, dificultando assim o desenvolvimento de práticas potentes para a produção de subjetividades autônomas e participativas. O desafio que se coloca aos profissionais envolvidos no cuidado em saúde é construir junto com os usuários/coletivos ações cotidianas que ampliem as possibilidades de vida e de autonomia.

Palavras-chave: psicologia; atenção básica; cuidado em saúde; subjetividade; autonomia. 


Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


A Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais é uma publicação eletrônica, mantida pelo Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial e pelo Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (LAPIP/PPGPSI/UFSJ). É um periódico aberto, registrado com o ISSN 1809-8908, de acesso livre na internet publicado semestralmente, desde 2006. http://www.seer.ufsj.edu.br