Mapeamento de planícies alagáveis da microrregião da baixada maranhense nos anos de 2001 e 2010: um estudo de caso

Viviane Valeria da Silva, Bruna Cardoso de Faria, Julio Cezar Costa

Resumo


A microrregião da Baixada Maranhense é constituída por extensas planícies alagáveis, que no período chuvoso com a ocorrência de alagamentos sazonais, auxiliam a biodiversidade, sistema hídrico e a economia da região. Desta forma, torna-se importante o monitoramento dessas áreas quanto ao uso do solo no ecossistema, para tal finalidade, é possível utilizar ferramentas de geoprocessamento e sensoriamento remoto. Assim, o objetivo deste trabalho consiste no mapeamento das áreas de influência hídrica e análise da pluviosidade. A metodologia utilizada consiste na aquisição de imagens pelo sensor Thematic Mapper (TM) do satélite Landsat 5 (L5), no anos de 2001 e 2010 e dados do Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) de 2000 a 2013, bem como, técnicas de segmentação e edição topológica manual com o intuito de identificar as planícies alagavéis ou áreas de influência dos corpos hídricos. Como resultado, a partir da classificação da imagem delimitou-se aproximadamente 3387 km² de áreas alagadas no ano de 2001 e 3840 km² em 2010. Esta extensão abrange o ciclo hidrológico e o escoamento superficial referente à época chuvosa da Baixada Maranhense (período de novembro a maio). Ainda, a partir das informações extraídas do TRMM observou-se no período de estudo uma inconstante na pluviosidade e na área alagada mapeada, revelando aspectos importantes da dinâmica hídrica e pluviométrica da região.


Palavras-chave


Geoprocessamento, Precipitação, Corpos hídricos

Texto completo:

PDF