OS IMPASSES FRENTE À PERDA DE OBJETO

Iagor Brum Leitão, Dayane de Souza Fávaro, Dalton Demoner Figueiredo, Suziane Kirmse Comério

Resumo


O artigo versa sobre a complexidade e importância do conceito de objeto para a psicanálise de base freudiana e lacaniana, nas diferentes formas de defesa do Eu de cada estrutura clínica frente às perdas de objetos, em especial os objetos de amor. Percorre-se pela lógica freudiana do funcionamento do aparelho psíquico, o princípio do prazer, tendo como ponto central a questão do desamparo. Em seguida, discute-se as diferentes noções de objeto dentro da obra freudiana. Ao final, utiliza-se uma vinheta de um caso literário recorrido por Slavoj Zizek, em uma função de caso clínico para apoiar a presente discussão.


Palavras-chave


Objeto. Perda de objeto. Desamparo. Melancolia. Estruturas Clínicas.

Texto completo:

PDF