O CORPO NA CONTEMPORANEIDADE: NOTAS PRELIMINARES SOBRE A PRÁTICA DE AUTOLESÃO EM ADOLESCENTES

Pedro Moacyr Chagas Brandão Junior, Fernanda Canavêz

Resumo


A investigação objetiva especificar a contribuição de uma experiência de escuta orientada pelos princípios éticos da clínica psicanalítica, destinada a adolescentes que praticam atos intencionais de autolesão ou automutilação sem intenção de suicídio. O artigo explicita a problemática da pesquisa, contextualizando a questão como um problema contemporâneo com crescente demanda para tratamento psíquico. Em seguida delimita a fundamentação teórica sobre os chamados sintomas contemporâneos e a metodologia de pesquisa adotada pela psicanálise. A função subjetiva da prática de autolesão para adolescentes é indagada, bem como se se trata de novas formas de apresentação dos sintomas na contemporaneidade. Formas de sofrimento que acompanham as novas modalidades de viver e organizações da cultura, mas que podem revelar estruturas clínicas já conhecidas e trabalhadas pela teoria psicanalítica.


Palavras-chave


autolesão, adolescência, corpo, clínica, psicanálise