A linguagem na estruturação do aparelho psíquico

Sybele Macedo

Resumo


A psicanálise tem como objeto o inconsciente, um saber falado que é estruturado como uma linguagem. A linguagem é fundamental à vida do espírito, ela antecede o sujeito e é estruturante. Apenas por meio dela podemos dotar de significação o mundo em que vivemos e os absurdos de nossa existência. Os fenômenos da linguagem estão intimamente relacionados à vida psíquica e sua importância pode ser percebida desde os primeiros trabalhos freudianos. Diante disso, este artigo tem como objetivo discutir o papel da linguagem na estruturação do psiquismo, partindo dos modelos de aparelho psíquico desenvolvidos por Freud, especialmente no princípio de sua obra, a fim de compreender o aforismo lacaniano segundo o qual o inconsciente é estruturado como uma linguagem. Entende-se, assim, que não somente o inconsciente segue as leis da linguagem, mas que não há discurso possível sem a condensação (metáfora) e o deslocamento (metonímia). Conclui-se, assim, que a linguagem estrutura o psiquismo e que, por isso, somos servos do significante.



Palavras-chave


psicanálise; linguagem; aparelho psíquico

Texto completo:

PDF